Notícias

Novo número: Número especial da Revista Medi@ções

 
Educação (anti)racista: Que políticas, práticas e perspectivas?
Em 2019, Portugal assinala os 150 anos da abolição formal da escravatura. “Formal”, porque o trabalho escravo e forçado, profundamente racializado, perdura no espaço colonial português pelo menos até à década de 1960. Tratando-se de um marco histórico na procura por uma sociedade mais igualitária, assume-se como uma oportunidade para reflectirmos criticamente sobre o legado colonial na contemporaneidade, designadamente sobre o racismo na educação. Historicamente, a escola contribuiu para a reprodução dessas desigualdades, não obstante, será também a partir dela que, mais tarde, se constituirão algumas das políticas e práticas pioneiras orientadas para a inclusão social da diversidade. A partir do final da década de 80 e início da década de 90, perante uma imigração crescente e o fracasso da inclusão escolar das comunidades ciganas, surgem iniciativas como o Secretariado Coordenador dos Programas de Educação Multicultural, o Programa Escolhas, o Programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, o Português Língua Não Materna, a Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas, entre outras.
 
Publicado: 2019-06-16 Mais...
 
1 a 1 de 1 Itens