Liberalismo e consolidação do poder político e social das elites regionais: o caso dos Vaz Preto e Tavares Proença na Beira Baixa

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Nuno Manuel Pousinho
http://orcid.org/0000-0003-3936-2706

Resumo

A transição entre Antigo Regime e o Liberalismo significou uma alteração profunda nos modelos de representação política e social. Se no passado no acesso aos lugares de destaque se privilegiava o nascimento e a predominância social da chamada “gente da governança”, com o poder económico baseado na posse da terra, o Liberalismo apostou na meritocracia, promovendo outras formas de acumular fortuna. Porém, as continuidades foram evidentes e as antigas elites souberam adaptar-se, aumentando o seu poder económico, político e social. Foram estes os casos das famílias dos Vaz Preto e Tavares Proença na Beira Baixa.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Pousinho, N. M. (2021). Liberalismo e consolidação do poder político e social das elites regionais: o caso dos Vaz Preto e Tavares Proença na Beira Baixa. Medi@ções, 9(1), 165–180. Obtido de http://mediacoes.ese.ips.pt/index.php/mediacoesonline/article/view/280
Secção
Dossier
Biografia Autor

Nuno Manuel Pousinho, Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa (IHC-NOVA)

Investigador integrado do Instituto de História Contemporânea, Universidade Nova de Lisboa (IHC-NOVA). Doutoramento em História Contemporânea (2016).