Análise histórica ao 1ª Congresso Municipalista Português (1909)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

João Fortes Rocha

Resumo

As eleições municipais de 1 de novembro de 1908, cuja grande alteração de pa-radigma foi a vitória do Partido Republicano Português (PRP) na Câmara Muni-cipal de Lisboa (CML) trouxeram uma nova dimensão ao municipalismo portu-guês. O ideário republicano teve ao longo do último quartel do século XIX e no começo do século XX uma forte componente de crítica feroz às políticas centra-listas monárquicas que em muitas áreas esvaziavam o poder local de quaisquer competências significativas.
Foi, portanto, com naturalidade que o novo executivo republicano de Lisboa promoveu através do vereador, Agostinho José Fortes (1869-1940), a realização do 1º Congresso Municipalista de que há registo em Portugal.
Ao longo deste artigo iremos analisar as theses defendidas no Congresso que se realizou no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa de 16 a 21 de abril de 1909. Paralelamente às propostas sufragadas no congresso são também referidos os acontecimentos sociais que marcaram este evento que ultrapassou a esfera estritamente política.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Fortes Rocha, J. (2021). Análise histórica ao 1ª Congresso Municipalista Português (1909). Medi@ções, 9(1), 221–228. Obtido de http://mediacoes.ese.ips.pt/index.php/mediacoesonline/article/view/291
Secção
Dossier
Biografia Autor

João Fortes Rocha, ISCTE-IUL

João Fortes Rocha nasceu em Lisboa, em 1990. Licenciado e pós-graduado em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE-IUL e Universitá de Pisa. É doutorando em História Moderna e Contemporânea no ISCTE-IUL Conferencista no V Congresso República e Republicanismo e no IV Congresso de História Local. Foi vice-presidente de “Cascais - Capital Europeia da Juventude 2018”. Em 2019 foi membro do Júri internacional da eleição da “Capital Europeia da Juventude - 2022”. É diretor do Museu da Associação de Futebol de Lisboa. Autor do Livro “Estoril Praia – 80 Anos, 80, Figuras” editado em dezembro de 2019.