A História Local no mundo das Humanidades Digitais. O estudo de caso das elites políticas covilhanenses

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Manuel Carapito Conceição
http://orcid.org/0000-0002-8289-0793

Resumo

Pretende-se analisar o impacto que as humanidades digitais têm naquilo que é a nova historiografia para a história local. Esta nova visão historiográfica vai influenciar novas abordagens do conceito de elite, a partir do programa designado de Gephi. Este programa é um instrumento que permite analisar uma rede, isto é, trata-se de uma ferramenta de código aberto que permite a observação de conexões que serão designadas pelas pessoas. Numa linguagem académica de redes, o conceito de nós (nodes) define-se como uma representação de um indivíduo, e, por sua vez, chama-se conexões (edges) há linha que há entre essa pessoa e o indivíduo. Para a investigação em ciências sociais e humanas, esta ferramenta tem um grande interesse, uma vez que permite a transversalidade entre várias áreas.
Para exemplificar esta análise historiográfica, iremos analisar as elites políticas covilhanenses, que através dos polos político administrativos, como o caso da Santa Casa da Misericórdia e da Câmara Municipal, a par da sua participação do mundo associativista, como é o caso do Clube União e do Ginásio Clube da Covilhã, irá ser construído uma rede, a partir do programa referido, e iremos proceder à sua análise com alguns conceitos provenientes das humanidades digitais.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Conceição, M. C. (2021). A História Local no mundo das Humanidades Digitais. O estudo de caso das elites políticas covilhanenses. Medi@ções, 9(1), 181–195. Obtido de http://mediacoes.ese.ips.pt/index.php/mediacoesonline/article/view/281
Secção
Dossier
Biografia Autor

Manuel Carapito Conceição, ICH-CEFCHi (Universidade de Évora)

Sou estudante no Doutoramento em História pela Universidade de Évora. Atualmente, estou a frequentar o 2º ano de Doutoramento.