Robôs na formação inicial de professores: uma experiência em contexto não formal

Maria da Luz Simas, Maria do Rosário Rodrigues, Pedro Felício

Resumo


Este artigo surge como oportunidade de analisar uma atividade desenvolvida por uma estudante e dois professores constituída pela conceção, desenvolvimento e aplicação de um conjunto de propostas de carácter lúdico, num contexto não-formal de educação, com crianças de 1.º e 2.º ciclo. As atividades foram desenvolvidas no âmbito de uma Unidade Curricular de Licenciatura, designada Carteira de Competências que tem por objetivo creditar aprendizagens e competências adquiridas e/ou desenvolvidas pelos/as estudantes em situações e contextos não-letivos.
A atividade em estudo foi concebida para trabalhar o sistema digestivo e consiste em tabuleiros sobre os quais as crianças tinham que traçar percursos para resolver desafios que eram testados com a ajuda de um robô de solo. A análise dos resultados da experiência indicia que, para além do significativo envolvimento das crianças na atividade desenvolvida, esta parece ter contribuído para um melhor entendimento dos conceitos nela tratados. De notar, também, os aspetos relacionados com a autonomia e criatividade que a estudante em formação revelou, aspetos valorizados na Carteira de Competências.

Texto Completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.



Medi@ções
Revista Online da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal
ISSN: 1647-3078

http://mediacoes.ese.ips.pt

mediacoes@ese.ips.pt

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal | Campus do IPS | Estefanilha | 2914-504 Setúbal | Portugal


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.