Da motivação à adição. Diferenças de género e nível em uma mostra de corredores espanhóis

Abel Nogueira López

Resumo


A adição ao exercício tem-se transformado em uma das preocupações de maior relevância na sociedade atual, convertendo-se em uma situação em que as pessoas perdem o controle, chegando a manifestar comportamentos compulsivos (Szabo, Griffiths y Demetrovics, 2016).
Duas das variáveis que são responsáveis de moldar o surgimento do comportamento aditivo ou adição a corrida são, a motivação, como a suma dos esforços e sacrifícios em que se está submetido nos treinamentos, competição e vida pessoal, e o compromisso, explicado como a evidência de como uma pessoa se entrega por completo a correr. Este comportamento aditivo se caracteriza por duas dimensões, adição positiva (APC) e adição negativa (ANC). O presente estudo, teve como objetivo analizar as razões do crescimento do “running popular” e estudar o grau de compromisso, motivação e adição ao treinamento. Participaram 44 corredores/as populares, divididos em três grupos (principiante, avançado e pro) com idades compreendidas entre 18 e 60 anos. Aplicou-se uma bateria composta por quatro questionários: Sociodemográfico; Commitment To Running Scale (CR-11; Ruíz-Juan y Zarauz, 2011); Running Addiction Scale (RAS-8; Zarauz y Ruiz-Juan, 2011) y Motivations of Marathoners Scale (MOMS-34; Ruiz-Juan y Zarauz, 2011). A análise dos dados obtidos apresentou diferenças significativas para as variáveis gênero, numero de horas de treinamento e nível, em cuanto os motivos predominantes para a prática foram o reconhecimento, o logro das metas pessoais-psciológicas, autoestima e sentimento de pertencimento.

Texto Completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.



Medi@ções
Revista Online da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal
ISSN: 1647-3078

http://mediacoes.ese.ips.pt

mediacoes@ese.ips.pt

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal | Campus do IPS | Estefanilha | 2914-504 Setúbal | Portugal


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.