Línguas, culturas e estilos – fusões expressivas e musicais na interpretação para LGP

Neuza Alexandra Marcelino Santana

Resumo


Os intérpretes de Língua Gestual Portuguesa (ILGP) recorrem frequentemente a estratégias de adaptação do texto de partida (TP) musicado para o texto de chegada (TC) em Língua Gestual Portuguesa (LGP), mas com o intuito de transparecer o modo performativo que está envolvido na interpretação em contextos artísticos. Neste artigo, pretende-se analisar as estratégias utilizadas pelos ILGP, tendo em conta a expressividade desta língua e que, nesta situação em concreto, procura transmitir os diferentes estilos e traços linguístico-culturais existentes numa canção com esta diversidade. Para tal análise, a música escolhida foi a My Love, de Belarmino, interpretada em Língua Gestual Portuguesa por dois intérpretes de LGP, no âmbito de um projeto criado por estes profissionais – os MusicSign – e cuja atuação se evidencia na interpretação de músicas, destacando-se pela performance musico-gestual inédita e magnética. O resultado final pode ser consultado no canal dos MusicSign no YouTube.

Texto Completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.



MEDI@ÇÕES - Revista Online da ESE/IPS
ISSN: 1647-3078

http://mediacoes.ese.ips.pt
mediacoes@ese.ips.pt

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal | Campus do IPS | Estefanilha | 2914-504 Setúbal | Portugal


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.