Motivação para a prática de futebol em quatro divisões portuguesas

Hugo Leitão, Carlos Martins, Rui Camarada, Ana Pereira, Teresa Figueiredo, Ana Figueira, Paulo Nunes, Fernando Santos, Mário Espada

Resumo


O objetivo do presente estudo foi comparar a motivação para a prática de futebol em jogadores seniores de diferentes divisões de campeonatos em Portugal. Participaram no estudo 80 jogadores de futebol do sexo masculino entre os 18 e os 40 anos de idade (média 28.6), preenchendo o questionário de Orientação Motivacional no Desporto (QOMD), específico para atletas, uma versão do Task and Ego Orientation in Sport Questionnaire (TEOSQ). O questionário é constituído por 13 questões, 7 das quais com motivação assente na tarefa e 6 no ego. Concluiu-se que no futebol em Portugal, os jogadores atribuem particular grau de concordância à motivação com base na tarefa. Verificam-se nos jogadores do clube a disputar a divisão superior de futebol (2.ª liga), os maiores valores de concordância relativamente a motivação com base no ego, um aspeto que atribuímos à notoriedade e visibilidade e consideramos preocupante ao nível da autodeterminação, situação que coloca em causa a médio-longo prazo a manutenção de envolvimento em prática desportiva. Procurar compreender as motivações para a prática desportiva é um aspeto fundamental no sentido de procurar “guiar” os praticantes no sentido do correto envolvimento para a prática.

Texto Completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.



MEDI@ÇÕES - Revista Online da ESE/IPS
ISSN: 1647-3078

http://mediacoes.ese.ips.pt
mediacoes@ese.ips.pt

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal | Campus do IPS | Estefanilha | 2914-504 Setúbal | Portugal


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.